Diversificar, sim. Pular de galho em galho, não.

É claro que você percebeu que cantores de sucesso se identificam com determinado estilo musical.  Da mesma forma, profissionais de outras áreas ganham destaque em função de sua especialidade.

Isso significa que, ao permanecer em determinada situação e se dedicando a aprender e saber tudo sobre aquilo, conquista-se um posicionamento de destaque. 

Saber algo acima de média.  Diferenciar-se naquela área.  Ser reconhecido como O Cara é uma forma de agregar valor. 

O outro lado da moeda é a sabida velocidade com que avança a tecnologia e o perigo de acabar sendo um especialista em algo que está em processo de desaparecimento. 

É aqui que surge a tal da diversificação e um belo exemplo daquilo que estamos tentando dizer é a Kodak que, de uma das maiores fabricantes de filmes  e equipamentos para fotografias convencionais, ao perceber o surgimento da era digital, foi uma das pioneiras na produção e vendas de câmeras com a nova e emergente tecnologia. 

Também não há como deixar de lembrar de um grande amigo, desenhista de incrível talento, que ocupava o departamento de arte de um setor de propaganda em uma grande empresa da área.  Era ele que desenhava todos os story boards e criava as peças para comerciais de TV. 

De repente, apareceram os sofwares especiais para desenho e, sem se preocupar em aprender as novas técnicas, nosso herói se acomodou confiando no próprio talento e hoje sobrevive como motorista, que foi a habilidade que lhe restou para garantir sua sobrevivência. 

Adquirir conhecimento diferenciado em alguma coisa é importante mas também o é, ficar de olho nas inovações para não se ver preso na ilhota de sua especialidade quando a maré da modernidade o alcançar.

Um comentário sobre “Diversificar, sim. Pular de galho em galho, não.”

  1. É isso ai mesmo Cezão… temos que ter um foco, mas acima disso, temos que estar preparados para mudanças…
    ….. pois de uma coisa tenho certeza, “O mundo está em constante evolução”
    Abraço…..

Deixe uma resposta