A estratégia do recuo para consolidar o avanço

arcoiris_600_blg

Quem pratica algum tipo de esporte já deve ter praticado algo assim. Seja o enxadrista que cede um peão para preparar uma armadilha mortal para um bispo contrário, seja um time de futebol que recua, recebe a pressão do adversário e ganha o jogo no contra-ataque, ou seja um exército que atrai o inimigo para uma posição que lhe permita maiores vantagens de decidir favoravelmente a batalha.

Desconfie sempre dos recuos apresentados por seus adversários, principalmente se estiver tratando com oponentes bem qualificados e experientes. Da mesma forma, não hesite em parar de avançar para programar melhor os próximos passos.

Toda atitude deve ser tomada em função da obtenção do objetivo final, mesmo que, no momento possa parecer, ou até mesmo seja, uma perda momentânea. Saber usar esta estratégia é demonstrar experiência e segurança. Não nos esqueçamos de que subir demais pode significar um futuro tombo de um local mais alto, com conseqüências finais mais graves.

Quando estivermos subindo, é importante que avancemos cercados de segurança e de certeza de que estamos evitando a possibilidade de alguma queda futura. É verdade que, por mais cuidado que tomemos, ninguém tem bola de cristal para saber das armadilhas que a vida nos reserva, mas é também verdade que se avançarmos com cuidado, reduziremos bastante os riscos de sermos pegos de surpresa.

Mais uma vez aqui fica patente a força da palavrinha mágica, verdadeira varinha de condão para o sucesso: Planejamento. Vale para qualquer empreendimento, para qualquer negócio, enfim, para a vida.

Imagem: Letras Poéticas

2 comentários sobre “A estratégia do recuo para consolidar o avanço”

  1. Caro Cézar Magalhães, gostaria de tirar uma dúvida. Mas meu sócio teima que não é o momento. Deixa eu te colocar uma situação. Tenho um estúdio de tatuagem, há dois anos, hoje ele está sob nova direção, estamos aprontando para uma nova inauguração. Estamos numa cidade praiana, precisamente em Barra de São João. E nossa cidade está realizando um Festival de Crustáceo, ao ar livre, com estandes oferecendo pratos típicos e um belo palco com muita música ao vivo inclusive Rock n’roll.
    A grande pergunta é :
    Poderíamos ter aproveitado esse evento ao ar livre totalmente gratuito, quero dizer sem bilheteria, para panfletar, fazendo a publicidade do nosso estúdio? Que está prestes a reinaurar ou recuarmos?

    Desde já agradeço a sua atenção.
    José

    1. Prezado José Luiz
      Panfletar poderia ser encarado pelos organizadores como uma invasão e deselegância com resultados negativos.
      Entretanto, como se trata de um evento gratuito, você poderia aproveitá-lo para distribuir folhetos e fazer corpo a corpo com clientes potenciais.
      Assim, você estaria apenas se utilizando do seu direito constitucional de ir e vir.
      Esses contatos costumam oferecer uma excelente taxa de retorno.
      Outra alternativa interessante seria pesquisar a possibilidade de instalar uma barraca, um quiosque, com demostrações e apresentações de seu trabalho.

Deixe uma resposta