Decidir é viver

Os ensinamentos nos chegam pelos mais diferentes caminhos, basta estar antenado.  Estava eu, dia desses, caminhando pelo calçadão da praia de Coqueiral de Itaparica, Vila Velha-ES, quando percebi um casal à minha frente em que, nas costas da camiseta do homem se lia:Suas atitudes fazem sua história.

Pronto.  As engrenagens cerebrais dispararam e me pus a pensar na quantidade de lições que se poderia tirar daquela simples frase.  Imaginei a vida de cada um de nós como um aparente único calçadão a seguir mas que, a cada poucos passos, nos deparávamos com uma encruzilhada. Imediatamente tínhamos de decidir a rota a seguir e o fazíamos com naturalidade para, logo à frente, estarmos diante de mais uma e mais outra e outra e outra encruzilhada, indefinidamente.

Se pegarem uma folha de papel e fizerem um pequeno risco vertical no pé da página, com uma caneta vermelha e a um centímetro do início abrirem um  Y, escolham um dos sentidos e, mais um centímetro depois, insiram outro Y.  Em pouco tempo seus traços o levarão a algum lugar onde terminará sua página.  Abandone a caneta vermelha apanhe uma azul e vá com ela exatamente ao local da primeira decisão, na junção dos sentidos do primeiro Y e siga o caminho preterido pela rota vermelha.

Vá repetindo o processo e verá que as novas decisões o levarão a um novo local de saída do papel. Evidentemente a chegada em cada um dos lugares se deveu à somatória de todas as decisões tomadas no percurso.  Eu disse TODAS, o que significa que qualquer decisão diferente pelo caminho a fora me levaria a lugares diferentes dos dois primeiros. Todas as decisões, sem exceção, foram importantes para a determinação do destino final.

Isso é o que alguns estudiosos chamam de efeito borboleta ilustrando que o bater de asas de uma borboleta na China pode ter sido determinante para o surgimento de um tornado na América, tempos depois.

Observemos a importância de cada decisão que tomamos na vida. Atravessar ou não atravessar uma rua pode ser um fator determinante para todo um  futuro. O tema é apaixonante e é preciso que saibamos tirar proveito desta reflexão.  Sucesso e fracasso são situações que estão no percurso de vida de todo mundo e acontecem várias vezes, indo e vindo como as ondas de uma praia.

Precisamos aprender a conviver com estas realidades e jamais ter qualquer arrependimento por ter tomado qualquer decisão bastando lembrar que o arrependimento por ter errado é sempre menor do que o de não ter tentado.  Erro é algo que deve ser entendido como fase do aprendizado.  Quando se aprende com o erro, é sinal de que ele valeu a pena.  Então vamos tratar de viver e ir aprendendo através da sucessão infinita dos nossos Ys a buscar algum caminhos que nos leve ao lugar que nos interessa.  Esse lugar colimado deve ser aquele onde reside nossa felicidade.

Talvez o título deste artigo poderia ser melhor composto assim: Viver é decidir caminhando em busca da felicidade. Vamos tratar de ser felizes porque tempo não se compra na farmácia.

Um comentário sobre “Decidir é viver”

Deixe uma resposta